O que é Automação Residencial

 

automac%cc%a7a%cc%83o-residencial

Automação residencial é o uso da tecnologia para facilitar e tornar automáticas algumas tarefas habituais que em uma casa convencional ficaria a cargo de seus moradores.

Com sensores de presença, temporizadores ou até um simples toque em um botão do keypad ou do controle remoto é possível acionar cenas ou tarefas pré-programadas, trazendo maior praticidade, segurança, economia e conforto para o morador.

A automação permite controlar a residência remotamente, poupar tempo com tarefas repetitivas, economizar energia, dinheiro e aumentar o conforto.

Tecnologia

A automação em edifícios e empresas é bastante comum já algum tempo, é possível notar os sistemas existentes nestes ambientes, como o sistema de detectar e combater incêndios, as centrais de alarmes, as câmeras de segurança, as portas giratórias, os sensores de presença, entre outros.

O fator interessante é que estes sistemas estão migrando também para as residências, dando origem assim, aos termos Automação Residencial, Casa Automática, Domótica, Residência Inteligente e assim por diante.

Segurança de Redes

A segurança se torna algo tão mais observado quando se trata de uso pessoal ou domiciliar, por conseguinte, algumas ferramentas devem ser adotadas com o objetivo de proporcionar a garantia desejável,para tanto se faz necessário a utilização de procedimentos que abonem o grau de segurança satisfatório, alguns princípios básicos que uma rede deve seguir para garanti-la são:

Autenticidade:

Baseia-se no controle de legitimidade ou autenticidade com a assimilação adequada dos usuários ou equipamentos pertencentes a rede, garantindo que o usuário seja verdadeiramente quem deveria ser, podendo ser implementado através de certificados ou assinaturas digitais ou simplesmente, utilização de senhas de acesso.

Confidencialidade:

Este aspecto segue a idéia de confiança, onde somente o remetente e o destinatário pretendido devem poder entender o conteúdo da mensagem transmitida.

Integridade:

O fato de existir a autenticidade na rede não é sinal obrigatoriamente garantia de que as informações trocadas são integras, não assegurando que as mesmas foram acidentalmente ou propositalmente modificadas no momento da transmissão. Para que esta integridade tenha um nível de confiança desejado se faz necessário o uso de criptografia.

 

Fonte:www.automatichouse.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *